Dr Fabricio

Nosso Endereço Nosso Endereço

Rua Padre Chagas, 140 – 5º ANDAR

Telefone (51) 3264-0710


Segurança do Paciente

SUA SEGURANÇA É SAÚDE

Antes de uma cirurgia é necessário uma investigação médica completa, que inclua testes diagnósticos. Parte desta investigação inclui: • História médica completa, doenças, cirurgias anteriores e presença o não de alguma complicação; • Existência de algum tipo de alergia e tipo de reação às anestesias anteriores; • Medicações de uso regular, vitaminas, suplementos de ervas, álcool, tabagismo e outras drogas; • Anticoncepcionais Orais; Recomendações cirúrgicas são bastante importantes, tais como: • Parar de fumar; • Suspender certas medicações que poderiam aumentar o risco de sangramento; • Como será feita a cirurgia ? Onde? No dia da cirurgia, não se esqueça do jejum: • Não ingerir alimentos, bebidas ou quaisquer líquidos. O correto seguimento das medidas pós-operatórias é fundamental para o sucesso da sua cirurgia. Lembre-se ainda de seguir as recomendações relacionadas aos curativos em casa e não se exponha ao sol, não programe viagens e não faça força até seu médico liberar. Compareça pelo menos semanalmente no primeiro dois meses , quinzenalmente até fechar 3 meses e mensalmente até fechar 1 ano. No caso de implantação de próteses de silicone, após fechado 1 ano, a paciente deve consultar todos os anos para avaliar a saúde de suas mamas e a integridade dos implantes. .

FATOS IMPORTANTES SOBRE A SEGURANÇA E OS RISCOS

A decisão é pessoal. Só você pode decidir se a cirurgia proposta alcançará suas metas e se as complicações e riscos são aceitáveis. O cirurgião tem a obrigação de explicar-lhe com detalhe os riscos associados à cirurgia. Sinta-se livre para fazer perguntas. É natural sentir ansiedade, seja pela emoção/ entusiasmo pelo seu novo visual ou pelo estresse pré-operatório. A sua parceria com o cirurgião não acaba quando termina a cirurgia. A relação deve continuar pois podem ocorrer mudanças com o passar do tempo na saúde e nos resultados da cirurgia. Por isto as visitas regulares de seguimento da cirurgia são tão importantes e devem ser prioridades dos pacientes. .

SEGURANÇA DO PACIENTE

A evolução da cirurgia plástica nos últimos anos é incontestável. Paralelamente há uma crescente procura e conseqüente aumento no número quantitativo de cirurgias. O avanço tecnológico contribui para o incremento das opções a serem consideradas. Ao passo que a cirurgia plástica pode melhorar aspectos do corpo e da vida, existem riscos que não podem ser desprezados. Certifique-se de que suas expectativas são realistas e pesquise antes de optar pela cirurgia. A Cirurgia Plástica somente está indica se você e seu médico constatarem algum prejuízo de sua autoestima e vida social plena por causa do motivo da consulta. .

AO RECEBER ALTA

Se você sentir falta de ar, dores no peito ou batimentos cardíacos anormais, procure atendimento médico imediatamente. Se algumas destas complicações ocorrem, você pode precisar de internação e de tratamento adicional. Seguir as recomendações é fundamental para o sucesso da cirurgia. É importante que as incisões cirúrgicas não sejam submetidas à força excessiva, à escoriação, ou ao movimento durante o tempo de cicatrização, que pode levar até 3 meses. Após a cirurgia, um curativo cobrirá suas incisões e malha podem ser usadas para diminuir o inchaço. .

SEJA CUIDADOSO NO PÓS OPERATÓRIO

Seguir as recomendações de seu médico é fundamental para o sucesso da cirurgia. É importante que as incisões cirúrgicas não sejam submetidas à força excessiva, à escoriação, ou ao movimento durante o tempo de cicatrização. NÃO FUME ANTES NEM DEPOIS DE SUA CIRURGIA. NÃO faça força nos braços em caso de cirurgia das mamas, e não faça força no abdômen em caso de cirurgia de abdominoplastia, e NÃO pratique esportes de impacto em caso de rinoplastia (cirurgia no nariz), mamoplastia( cirurgia nas mamas), otoplastia ( cirurgia nas orelhas em abano), NÃO programe viagens pelo menos 2 meses após qualquer cirurgia( pois além de prejudicar a circulação devido ao tempo parada no avião ou carro, podendo facilitar o aparecimento de trombose; também exigirá que em algum momento force os braços ou abdômen, facilitando abertura de pontos). Em caso de extrema necessidade, comunique seu Médico. Não se exponha ao sol até ser liberada pelo seu Médico. Realize consultas de revisões de maneira regular, de preferência semanal nos primeiros dois meses, mensal até fechar um ano. Em caso de colocação de Implantes de Silicone ( mamoplastia de aumento e mastopexia com prótese) o paciente deve consultar depois de fechado o primeiro ano, todos os anos para revisão da saúde das mamas e integridades dos implantes. SUA SEGURANÇA DEVE SER SUA PRIORIDADE: É UM DIREITO E DEVER DO PACIENTE .

MEDICINA NÃO É CIÊNCIA EXATA

Doutor, é possível simular em algum programa de computador um resultado de minha Cirurgia Plástica? NÃO É POSSÍVEL A simulação de PROCEDIMENTOS MÉDICOS não é recomendável. É o caso, por exemplo, da simulação de possíveis efeitos de uma cirurgia plástica (Ex: como vai ficar o nariz ou queixo após a operação). Isso pode criar falsas expectativas e ilusões, causando insatisfação futura no paciente, caracterizando falta ética a promessa de resultados que não há certeza de que serão cumpridos em função da RESPOSTA INDIVIDUAL DE CADA ORGANISMO À TERAPÊUTICA utilizada. A TECNOLOGIA NÃO É CAPAZ de reproduzir o efeito obtido na prática. O resultado DO TRATAMENTO realizado pelas CIRURGIAS PLÁSTICAS não depende apenas da habilidade do cirurgião ou do desejo e cuidado pos operatorio do paciente e do médico. É preciso levar em conta inúmeros fatores, entre os quais, as características anatômicas de cada paciente, o tipo de pele, a quantidade de colágeno, a presença de flacidez e os hábitos de vida de cada um para fazer suposições não precisas sobre o resultado final de uma cirurgia. É IMPOSSÍVEL garantir que o efeito obtido por meio destes simuladores será o mesmo do pós-operatório..

CIRURGIA PLÁSTICA ESPECIALIDADE MÉDICA ANALISADA SOB TRÊS PLANOS OU DIMENSÕES: SAÚDE FÍSICA, SAÚDE MENTAL E SAÚDE SOCIA

CIRURGIA PLÁSTICA ESPECIALIDADE MÉDICA ANALISADA SOB TRÊS PLANOS: SAÚDE FÍSICA, SAÚDE MENTAL E SAÚDE SOCIAL A “Organização Mundial de Saúde” (OMS) define a saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de enfermidades”. O lado psíquico da saúde cresceu de importância na época agitada em que vive o mundo. Para auxiliar a SAÚDE FÍSICA, MENTAL E SOCIAL DOS PACIENTES que a CIRURGIA PLÁSTICA vem atuando como especialidade médica no tratamento de pacientes que buscam melhor equilíbrio em determinada região corporal, afim de obter melhora da sua autoestima. .O homem é um ser social, por excelência; não pode viver só, por incapacidade. O que expressa a “saúde social” é o comportamento do indivíduo dentro da comunidade; é a aceitação e o exercício corretos dos padrões de vida adotados por esta. É nesse sentido que o CIRURGIÃO PLÁSTICO, dentro de valores morais, éticos e com sentido de responsabilidade social, auxilia seus pacientes a se aproximarem da sua saúde plena, seja na melhora das proporções de suas mamas, nariz, ou resgate parcial de seu abdômen alterado por fatores tais como idade, oscilações de peso, gestação, hereditariedade. É extremamente importante que o indivíduo esteja bem consigo mesmo, garantido seu próprio bem-estar físico-social e mental para que possa manter boas relações humanas; ser livre; ser feliz; sentir a necessidade de interagir normalmente em sociedade: vestindo uma roupa sem se preocupar que seu abdômen está projetado demais; ir à praia sem sentir prazer, devido ao volume de seus culotes; colocar uma blusa sem sutiã para elevar seus seios caídos que nem sempre foram assim; sentir que seus seios estão proporcionais ao seu corpo e semelhantes à seus pares (irmãs, amigas, primas etc); tirar uma foto de perfil sem se chatear que seu nariz está projetado demais... Em pleno Séc. XXI, de uma noção antiga de saúde, estática e formal, chega-se, agora, a uma outra noção de saúde – dinâmico-social e socio-cultural -como resposta do indivíduo as condições do meio onde vive, resposta esta que deve ser analisada .

DISMORFIA CORPORAL

1- Você sabe o que é dismorfia corporal? Mais comum do que se imagina, a dismorfia é caracterizada por uma insatisfação com a imagem corporal. Por não corresponder aos padrões de beleza impostos muitas pessoas desenvolvem esse transtorno. Estar um pouco acima do peso, ter pernas mais grossas e contornos mais volumosos acabam gerando "complexos exagerados" induzindo a pessoa a seguir a "ditadura da beleza" sacrificando sua própria saúde. Quem apresenta esse transtorno transforma uma simples característica, como uma pintura, em um "defeito imaginário" e imaginável. A pessoa insatisfeita com sua imagem corporal, que entende como não correspondentes aos padrões exigidos pela sociedade e dá início a prejuízos sociais, ocupacionais e psíquicos. Uma pessoa com dismorfia sente-se insegura com o próprio corpo a ponto de isolar-se e cair em depressão, e o pior é que, na maioria das vezes, o "defeito", quando existente, é quase imperceptível, porém é enxergado pela pessoa como algo gigantesco e negativo. A dismorfia é uma doença séria e quando está em seu estágio crônico tem como principais sintomas o mau humor, insatisfação constante, dificuldade em desempenhar tarefas, dificuldade de relacionamento, falta de iniciativa, prejuízo na capacidade criativa, inibição, timidez entre outras sensações que fazem com que a pessoa se isole cada vez mais e permaneça em um estágio melancólico. Em último grau, a dismorfia pode levar ao suicídio ou psicose. O transtorno dismórfico pode ser identificado e tratado logo em seu início e a família tem papel fundamental. Ao perceber que a pessoa está apática, melancólica e comentando muito sobre a insatisfação com suas características físicas, os familiares e amigos devem imediatamente começar a desviar esse tipo de comentário, e o ideal que é apontar os aspectos positivos dessa pessoa, como a capacidade intelectual, habilidades, o afeto, e seus atrativos físicos que realmente existem. O importante é mostrar que somos um todo e não apenas uma forma física que só atrai se for perfeita..

CICATRIZ APÓS CIRURGIAS PLÁSTICAS

As cicatrizes são sinais visíveis que permanecem após uma ferida ser cicatrizada, sendo resultado inevitável de lesão ou cirurgia, e seu desenvolvimento pode ser imprevisível. A má cicatrização pode contribuir para o surgimento de cicatrizes desfavoráveis. Mesmo uma ferida que cicatriza bem pode resultar em cicatriz precária em sua aparência devido a fatores genéticos da pessoa. Por isso, as consultas de revisão com seu médico (PELO MENOS MENSALMENTE) são tão importantes. Isso porque, o Cirurgião Plástico tem conhecimento para auxiliar no manejo dessa cicatriz para que ela fique mais discreta. Suas opções de tratamento variam de acordo com o tipo e o grau de cicatrização e podem incluir: • Tratamentos tópicos simples, como pomadas, tiras de silicone • Procedimentos minimamente invasivos, como laser, aplicação de corticoide topico • Revisão cirúrgica com técnicas avançadas de fechamento da ferida. Apesar do cuidado da cicatriz proporcionar resultado estético mais agradável ou melhorar uma cicatriz que tenha má cicatrização, uma cicatriz não pode ser completamente apagada. Consultas de revisões devem ser no mínimo por um ano e meio à dois anos, pois até esse período cicatriz está em sua fase ativa. .

AUTOESTIMA

Autoestima Autoestima é um tema que suscita posturas e sentimentos variados, como se fosse algo mágico quando é alta, e trágico quando é baixa. Não é nem uma coisa nem outra. Há muitas definições sobre autoestima e como lidar com isso. Todas têm em comum que autoestima é a avaliação subjetiva que uma pessoa faz de si mesma, e focam ângulos específicos: é a opinião e o sentimento que cada pessoa tem por si mesma; é ser capaz de respeitar, confiar e gostar de si; engloba a autoconfiança e autoaceitação; é ter consciência e certeza da própria competência. A autoestima tem em uma dimensão intrapessoal – Autoaceitação e Autoconfiança - e também uma dimensão interpessoal - Competência social e rede social. A baixa autoestima é caracterizada por comportamentos de insegurança, inadequação, perfeccionismo, dúvidas constantes, incerteza do que é ou pode, sentimento vago de não ser capaz de realizar algo, depressão, não se permitir errar, necessidade de agradar, busca constante de aprovação e reconhecimento. Na autoestima alta, a pessoa fica mais à vontade em oferecer e receber elogios e expressões de afeto, apresenta poucos sentimentos de ansiedade e insegurança, harmonia entre o que sente e o que diz, pouca necessidade de aprovação, maior flexibilidade, autoconfiança, amor-próprio, satisfação pessoal, bom desempenho profissional, relações saudáveis, paz interior. Dar informações, ensinar, cooperar, supervisionar esse processo de descoberta faz parte de estar numa relação de aprendizagem e crescimento. Além desses aspectos, o mais importante é a construção da autoestima no relacionamento do dia à dia. Isso acontece desenvolvendo amor-próprio e cuidados consigo mesmo. Treinar esse cuidado aprendendo a ficar atento e consciente dos próprios sentimentos, sensações, necessidades corporais e psíquicas. Aprender a relacionar-se respeitosa e amorosamente consigo mesmo. Poder conversar, sem medo de se mostrar, revendo como foi construída sua autoestima também auxilia muito. A autoestima é construída nas experiências vivenciadas na fase de crescimento. Trechos tirados do Texto publicado na Coluna Amor da revista Caras, edição 1247 de 29/09/2017, pela Psicóloga Solange Maria Rosset .

NA HORA DE ESCOLHER UM BOM PROFISSIONAL PENSE QUE UM BOM CIRURGIÃO DEVE NA HORA DA CONSULTA:

Saber e perguntar sobre suas expectativas com a cirurgia plástica Dar conselhos de qual procedimento é o mais indicado para as suas necessidades Dar informações sobre o procedimento cirúrgico como: nível de complexidade, tipo de anestesia, a internação, o repouso, as restrições na vida cotidiana, os cuidados em longo prazo. Deixar claro os riscos envolvidos Ser natural quando você perguntar sobre sua formação, qualificações profissionais, experiências e formas de pagamos Deixar a decisão final para você. Pedir todos os exames pré-operatórios, como o sangüíneo, o clínico, o cardiológico Tirar fotografias da região do corpo que sofrerá a cirurgia.

SOU UM CANDIDATO IDEAL PARA UMA CIRURGIA PLÁSTICA?

A Cirurgia Plástica poderá lhe oferecer resultados muito satisfatórios com benefícios podem ser alcançados para sua saúde mental e social, entretanto ela não se aplica indiscriminadamente a qualquer pessoa. Se você está pensando em submeter-se a um procedimento, analise os seguinte pontos: - Procure ENTENDER AS LIMITAÇÕES bem como os benefícios da Cirurgia Plástica. NENHUMA CIRURGIA PODE ATINGIR A PERFEIÇÃO, e não há garantias de que os resultados serão exatamente como você imagina. - SEJA REALISTA COM SUAS EXPECTATIVS. A Cirurgia Plástica pode remodelar o seu corpo e não necessariamente a sua vida. Embora os resultados possam freqüentemente melhorar a sua auto-estima, eles não deverão resolver problemas conjugais, emocionais ou mesmo profissionais. - Procure agendar a sua cirurgia quando estiver emocionalmente estável, fora de períodos de stress acentuado. - Esteja preparado para suportar algum desconforto após a cirurgia, bem como a possibilidade de CICATRIZES E OUTRAS INTERCORRÊNCIAS. - Entenda que como qualquer outra atividade cirúrgica, os procedimentos ENVOLVEM ALGUM TIPO DE RISCO. - Saiba que a Cirurgia Plástica NÃO ESTÁ INDICADA para PESSOAS com ALTERAÇÕES PSICOLÓGICAS comportamentais,DEPRESSÃO clínica, DOENÇAS MENTAIS, USUÁRIOS DE DROGAS e ALCOOLATRAS. - Pacientes com menos de 18 anos de idade necessitam de autorização dos pais para cirurgia, e uma avaliação especial para definir a maturidade física e mental necessárias para determinados tipos de procedimentos. .

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA PLÁSTICA

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) é uma das maiores associações mundiais da especialidade. Fundada em 1948, é o órgão oficial da Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina a conferir o Título de Especialista em Cirurgia Plástica. A missão da SBCP é incentivar o avanço na qualidade dos atendimentos oferecidos aos pacientes, através da promoção de altos padrões de treinamento, ética, exercício profissional e pesquisa científica em Cirurgia Plástica. Além da formação e educação continuada oferecida aos seus membros a SBCP busca uma integração com a comunidade através de comunicações na mídia, site da internet e telefone de contato, visando proporcionar educação pública no que se refere aos assuntos da especialidade. Apenas os membros da SBCP podem utilizar esta logomarca que expressa um símbolo de excelência em Cirurgia Plástica que você deverá procurar quando for escolher o seu cirurgião. .

COMO FORMAR UM EXPECTATIVA REALISTA?

Uma adequada consulta médica é sem dúvida um bom começo. Durante este encontro inicial você deverá discutir os seus objetivos com o seu cirurgião. Após o exame clínico ele poderá lhe aconselhar pelo procedimento mais indicado para atingir as suas necessidades. O seu cirurgião deverá: - Responder clara e integralmente a todas as suas perguntas - Identificar a sua reação às suas recomendações - Oferecer alternativas, quando apropriadas, sem pressioná-lo a considerar procedimentos desnecessários. - Receber naturalmente perguntas quanto a sua formação profissional, experiência, honorários e formas de pagamento. - Apresentar claramente os riscos envolvidos e possíveis complicações. - Dar informações sobre o procedimento que você deseja - Deixar a decisão final para você. Você também deverá se preocupar com o local onde sua cirurgia será realizada. Pergunte sobre os equipamentos disponíveis e as condições de segurança. Certifique-se de que o local é fiscalizado pelos órgãos de vigilância sanitária e licenciado para a realização do procedimento em questão..

QUESTÕES IMPORTANTES DURANTE A CONSULTA

Aqui estão algumas perguntas que você deve fazer ao seu cirurgião: - Possui o Título de Especialista pela SBCP/AMB ? - É credenciado em algum hospital como Cirurgião Plástico? Quais? - Quantos procedimentos deste tipo já realizou? - Onde e como a cirurgia será realizada? - O local é inspecionado e licienciado pelos ógãos de vigilância sanitária? - Quais são os riscos envolvidos? - Qual o tempo para a recuperação, e a que tipo de limitações estarei submetido durante este tempo? - Precisarei afastar-me do trabalho? Por quanto tempo? - Quais são e como são cobrados os honorários médico-hospitalares? Existe cobertura pelo meu plano de saúde? .

Quais são os procedimentos disponíveis?

Aqui você encontra uma lista dos procedimentos gerais em Cirurgia Plástica: - Plástica abdominal(Dermolipectomia) - Redução das mamas(Mastoplastia) - Aumento das mamas(Inclusão de Prótese) - Levantamento das mamas(Mastopexia) - Reconstrução mamária - Orelha em Abano(Otoplastia) - Cirurgia das pálpebras(Blefaroplastia) - Rugas faciais(Ritidoplastia) - Implantes e injeções faciais - Transplante capilar - Lipoaspiração - Plástica mamária masculina(Ginicomastia) - Plástica nasal(Rinoplastia) - Correção de cicatriz - Esfoliação cutânea - Resurfacing/Peeling (laser - químico) - Reparação de defeitos congênitos - Cirurgia de queimados - Cirurgia da mão - Tumores da pele - Traumatologia - Tratamento de feridas.

POR QUE OS MEMBROS DA SBCP TÊM QUALIFICAÇÃO ESPECIAL?

A legislação permite que qualquer médico realize procedimentos em cirurgia plástica, embora só possa entitular-se Especialista se passar pelo treinamento e provas indicadas pela Sociedade Brasileira da especialidade. Desta forma você poderá se defrontar com profissionais que, embora legalmente amparados, não tiveram uma formação adequada para a realização dos procedimentos com segurança e eficiência. Ao escolher um membro da SBCP você tem a certeza de que seu cirurgião, além de graduado por uma escola médica reconhecida, freqüentou dois anos de residência em Cirurgia Geral, e mais três anos em Cirurgia Plástica. Alem disso, foi aprovado em concursos com exames orais, escritos e curriculares para chegar a atingir as Categorias de Sócios da SBCP, sendo ainda chamado ao cumprimento de um rigoroso código de ética e à participação em jornadas e congressos para atualização profissional. Não deixe de exigir tais qualificações na hora de escolher o seu médico..

TROMBOSE VENOSA PROFUNDA

Para saber se um paciente apresenta fatores de risco para trombose e embolia, são levados em conta: a idade, o histórico de trombose venosa na família, utilização de anticoncepcionais orais, tabagismo e o tempo e tipo de cirurgia que o paciente deseja realizar. Um angiologista pode realizar um doppler venoso dos membros inferiores e analisar todas a circulação e mensurar os riscos com mais precisão se houver indicação. Medidas profiláticas que adotamos como rotina (uso de meia elástica, bota massageadora, anticoagulantes por 7-10 dias( nos casos de abdominoplastia e lipoaspiração), deambulação precoce) minimizam as chances desse evento grave. .

PÓS OPERATÓRIO

SEJA CUIDADOSO NO PÓS OPERATÓRIO Seguir as recomendações de seu médico é fundamental para o sucesso da cirurgia. É importante que as incisões cirúrgicas não sejam submetidas à força excessiva, à escoriação, ou ao movimento durante o tempo de cicatrização. NÃO FUME ANTES NEM DEPOIS DE SUA CIRURGIA. NÃO faça força nos braços em caso de cirurgia das mamas, e não faça força no abdômen em caso de cirurgia de abdominoplastia, e NÃO pratique esportes de impacto em caso de rinoplastia (cirurgia no nariz), mamoplastia( cirurgia nas mamas), otoplastia ( cirurgia nas orelhas em abano), NÃO programe viagens pelo menos 2 meses após qualquer cirurgia( pois além de prejudicar a circulação devido ao tempo parada no avião ou carro, podendo facilitar o aparecimento de trombose; também exigirá que em algum momento force os braços ou abdômen, facilitando abertura de pontos). Em caso de extrema necessidade, comunique seu Médico. Não se exponha ao sol até ser liberada pelo seu Médico. Realize consultas de revisões de maneira regular, de preferência semanal nos primeiros dois meses, mensal até fechar um ano. Em caso de colocação de Implantes de Silicone ( mamoplastia de aumento e mastopexia com prótese) o paciente deve consultar depois de fechado o primeiro ano, todos os anos para revisão da saúde das mamas e integridades dos implantes. SUA SEGURANÇA DEVE SER SUA PRIORIDADE: É UM DIREITO E DEVER DO PACIENTE..

RECUPERAÇÃO

A cirurgia plástica requer atenção ao pós-operatório para ser bem sucedida. A recuperação está relacionada a alguns fatores, como o tipo de procedimento e a reação do organismo, que é diferente em cada pessoa. A genética, a rotina de vida, a idade, os fatores emocionais e outras questões intrínsecas ao ser humano são condições que influenciam no restabelecimento do/a paciente que se submete à cirurgia plástica. Alguns procedimentos podem exigir até 12 meses de cuidados específicos para que a recuperação seja completa. No início, pode ser que haja restrição quanto à execução de parte das atividades do dia a dia* como exercícios, viagens, movimentos que prejudiquem a boa cicatrização) ou que seja necessário usar acessórios, como sutiãs pós-cirúrgicos ou cintas de compressão. O primordial na recuperação da cirurgia é controlar o inchaço e as manchas roxas que surgem depois do procedimento. O inchaço, ocasionado em parte pelos medicamentos utilizados, pode desaparecer sozinho com o passar do tempo, mas, em certas situações, o cirurgião plástico pode recomendar sessões de drenagem linfática para acelerar o processo. Manter uma alimentação equilibrada, que não inclua produtos gordurosos e industrializados que comprometem a cicatrização, é outra forma de reduzir a duração do pós-operatório. Manter consultas regulares são fundamentais, indicando-se no início retornos quinzenais nos primeiros 3 meses e depois mensais até um ano . Depois a critério do seu médico, mas em média trimestral. Seguir as recomendações pós operatórias são fundamentais para sua segurança..

SINCERIDADE DURANTE AS CONSULTAS

O sucesso e a segurança das cirurgias plásticas dependem muito da sinceridade do/a paciente durante a consulta, quando o cirurgião plástico questiona sobre as condições de saúde, expectativas e estilo de vida. Cada pessoa é única e essa singularidade é respeitada pelo especialista, que leva em consideração, inclusive, variáveis como envelhecimento e outros fatores no planejamento da cirurgia plástica. Dependendo do caso, pode ser necessário que o/a paciente faça mais de uma cirurgia plástica. Nessas situações, o mais indicado é realizar um procedimento de cada vez, ao invés de todos juntos, para evitar a longa permanência em cirurgia e a ampliação dos riscos. As cirurgias plásticas são um esforço coletivo de médico e paciente. O cirurgião plástico empenha-se também no planejamento e execução, mas, depois, cabe ao/à paciente manter o que foi conquistado, seguindo à risca as recomendações do especialista e comprometendo-se em adotar um estilo de vida saudável, comparecendo regularmente as consultas de revisão, e seguindo à risca todas as orientações..

CIRURGIA DE MAMOPLASTIA REDUTORA (Cirurgia de redução ou elevação mamária)

INFORMAÇÕES GENÉRICAS É uma das mais comuns entre as cirurgias plásticas, sendo indicado para o tratamento profilático de certas doenças e na prevenção de problemas causados por mamas muito volumosas (em especial, dores nas costas). Importante lembrar que uma mama nunca é igual a outra, aceitando-se como dentro da normalidade uma diferença de 15% entre o tamanho e a forma das mamas de uma mesma paciente. Isto ocorre, e é considerado “normal”, pelo fato de que um lado do corpo não é igual ao outro. Assim, esta diferença poderá persistir, também, após a cirurgia, e a paciente deve estar preparada para isto. Na cirurgia de redução mamária, o tamanho final da mama será decorrente da média entre o desejo expressado pela paciente e o quanto foi possível diminuir a mama, sem aumentar exageradamente a cicatriz. Lembrar que uma cicatriz existirá sempre, e ela pode ser de boa, regular, ruim ou de péssima qualidade, ficando este resultado na dependência do tipo de pele da paciente e de sua particular e individualíssima resposta ao processo de cicatrização, sobre a qual o médico não tem qualquer ingerência. A forma e a extensão das cicatrizes serão definidas durante a cirurgia, dependendo das condições encontradas, mas sempre será buscado o melhor formato possível, dentro de um menor tamanho de cicatriz, que irá depender do tamanho inicial e grau de queda das mamas, sendo assim, quanto maior o tamanho inicial e maior a queda das mamas maiores serão as cicatrizes. .

CUIDADOS PÓS OPERATÓRIOS EM CIRURGIAS DAS MAMAS

CUIDADOS NO PÓS-OPERATÓRIO EM CIRURGIAS DAS MAMAS- MAMOPLASTIA DE AUMENTO, MASTOPEXIA, MAMOPLASTIA REDUTORA 1. Evitar esforço físico nos primeiros 45 dias. 2. Não movimentar os braços em excesso. Obedecer às instruções que serão dadas por ocasião da alta hospitalar, relativas à movimentação dos membros superiores., como por exemplo não retirar os cotovelos do lado corpo por 3 semanas, nem para pentear os cabelos. Liberado somente comer e escovar os dentes com os braços. Liberado movimentar as pernas desde o primeiro dia. 3. Obedecer rigorosamente à prescrição médica. 4. Voltar ao consultório para a troca de curativos e controle pós-operatório nos dias e horários marcados, semanal no primeiro mês e quinzenal até fechar 3 meses, mensal até 1 ano. 5. Alimentação normal (salvo em casos especiais, os quais receberão orientação específica). 6. Devido ao fato de estar se sentindo muito bem, a paciente, às vezes, pode esquecer-se de que foi operada recentemente, permitindo-se esforços prematuros que poderão lhe trazer prejuízos. Evite isto. 7. Restando algum questionamento, contatar seu cirurgião. 8. Caso você tenha animal de estimação em casa (cão ou gato), evite contato direto com eles nos primeiros 20 dias de pós-operatório e, em hipótese alguma, os deixe subir em seu leito. O contato com qualquer tipo de secreção (especialmente a saliva de cães e gatos) pode elevar o risco de contrair uma infecção com consequências potencialmente sérias. Isso vale não se expor ao mar, areia da praia e ao sol por período mínimo de 3 meses. 9. Importante ter em mente que o bom resultado final de sua cirurgia também depende de você. .

Cirurgia plástica e autoestima: há relação?

Quais são os motivos que levam uma pessoa a fazer uma cirurgia plástica? Diversos. Geralmente o desejo de fazer um procedimento para alterar a aparência ou o formato do corpo está relacionado à autoestima. Aliás, cirurgia plástica e autoestima são sinônimos para muitas pessoas que acreditam que um cirurgião plástico é capaz de ajudá-los a resolver seus problemas com a autoimagem. Às vezes, é mesmo. A cirurgia plástica é uma operação que detém riscos, mas também gera benefícios tanto estéticos quanto para a autoestima. E a autoestima é tão importante para a saúde quanto a alimentação saudável e a prática de exercícios físicos. Pessoas com boa autoestima sentem-se mais motivadas para cuidar de si. Como consequência, têm menor chance de sofrer de depressão, por exemplo, e outros problemas relacionados à autoimagem, como o isolamento social. Cirurgia plástica e autoestima são aliadas do bem-estar Há bons motivos pelos quais a cirurgia plástica é uma boa alternativa para as pessoas melhorarem a visão de si mesmos. Antes de se submeter a um procedimento, essas razões devem ser bem ponderadas para que a operação seja feita pela razão certa. Procurar um cirurgião plástico para alterar um mero detalhe não é recomendado, nem incentivado pelos especialistas que levam a profissão a sério. É hora de buscar um cirurgião plástico para promover mudanças na aparência quando o incômodo é tanto que provoca alterações no comportamento e nos hábitos para evitar a exposição. Por exemplo, quando uma criança com orelhas em abano não quer mais ir para a escola ou sair de casa devido ao bullying ou por receio deste, os pais podem considerar se não é o momento de corrigir o problema por intermédio da otoplastia (cirurgia para correção das orelhas em abano). O que considerar ao optar pela cirurgia plástica É preciso ter muito cuidado ao decidir fazer uma cirurgia plástica. A maior parte dos procedimentos são cirúrgicos e envolvem riscos e complicações. Alguns podem ser agravados quando a pessoa detém o hábito de ingerir bebidas alcoólicas ou fumar, está acima do peso ou possui alguma doença crônica. Mesmo os procedimentos mais simples podem deixar cicatrizes pequenas na pele. Isso também precisa ser considerado por quem pensa em fazer uma plástica. A pessoa também precisa estar disposta a passar por uma avaliação médica completa. Isso inclui realizar testes diagnósticos, exames radiológicos, avaliações cardiológicas e clínicas. O processo todo pode ser concluído em apenas uma semana ou precisar de um mês para ser finalizado. Há ainda a necessidade de informar-se detalhadamente sobre a cirurgia, principalmente em relação aos cuidados essenciais do período pós-operatório. O sucesso de muitas cirurgias plásticas depende da atenção que a pessoa dedica à recuperação, inclusive a longo prazo. Ciente de tudo o que envolve a cirurgia plástica, é possível decidir se é melhor realizá-la ou não e de os resultados serem mais satisfatórios devido a maior dedicação a todos os cuidados indispensáveis. FONTE: SBCP-SC.

O que é quelóide?

Quelóides são cicatrizes "defeituosas" com aspecto avermelhado e elevado, que coçam e crescem além da cicatriz original. Não melhoram com o tempo e tem um tratamento que pode requerer a retirada cirúrgica da cicatriz queloideana e um tratamento adjuvante chamado Roentgenterapia ou Betaterapia para prevenir sua reaparição. Casos mais brandos de hipertrofia da cicatriz podem ser tratados inicialmente com o uso de corticóides em creme, curativos com silicone e massagens, muitas vezes com grande melhora e sem necessidade de revisão cirúrgica. Se a paciente já tem quelóides em outra região e quer fazer uma cirurgia, deve refletir muito sobre isso e esse tópico deve ser discutido exaustivamente durante as consultas de avaliação. .

O que é deiscência?

Deiscência é a abertura espontânea dos pontos de determinada área operada e é mais comum nas cirurgias de mama, mas pode ocorrer em qualquer cirurgia. Pode ser causada por edema pós-operatório intenso, pouco repouso nas primeiras semanas após a cirurgia, deficiência de nutrientes (pacientes após grandes emagrecimentos) ou infecção. O tratamento consiste em curativos, que propiciam a cicatrização do local. Em alguns casos pode ser necessário a re-sutura da região sob anestesia local. Na maioria dos casos não há comprometimento do resultado estético da cirurgia..

O que é seroma?

Seroma é a formação e acúmulo de um líquido amarelo claro na área da cirurgia. Ocorre mais em pacientes que operam-se estando acima do peso, pois é em parte composto por gordura que se liquefaz após a cirurgia. Além disso, pode se formar no espaço criado para realização da cirurgia (mama, abdômen, face); O tratamento consiste na drenagem seriada. O quadro não é grave e resolve-se na maioria dos casos..

O que é trombose venosa profunda? Por que ela acontece?

Trata-se da formação de um coágulo nas veias das pernas (geralmente é unilateral), que é causada pela imobilização do paciente na cama por muitas horas ou dias. A trombose pode acontecer mesmo em uma pessoa que não foi operada e que fique acamada por muito tempo ou até após uma viagem longa de avião, onde a pessoa fica muitas horas sentada sem se movimentar. É uma complicação descrita em todas as especialidades cirúrgicas, incluindo a cirurgia plástica, sendo sua incidência baixa, girando ao redor de 0,01%. Acontece mais freqüentemente em cirurgias ortopédicas de membros inferiores e nas cirurgias ginecológicas. Existem fatores predisponentes que incluem idade avançada, varizes, uso de anticoncepcionais ou terapia de reposição hormonal, alterações genéticas na coagulação do sangue, tratamento para câncer, cirurgias prolongadas entre outras. Medidas preventivas incluem a utilização de botas e perneiras que comprimem intermitentemente as panturrilhas durante e após a cirurgia e a deambulação precoce (dia seguinte à cirurgia). Outras formas de prevenção incluem a utilização de heparinas que afinam o sangue, mas que podem causar sangramentos pós-operatórios e intra-operatórios. Atualmente a maioria dos hospitais possuem uma aparelhagem que realiza a compressão intermitente das pernas durante a cirurgia, o que segundo diversos estudos diminui muito a incidência de trombose venosa nos membros inferiores. .

Orientações gerais

0 a 20 dias Quando nos submetemos a uma cirurgia, é necessário dar tempo para o corpo recuperar-se.Os primeiros 15 dias são cruciais e é neste tempo que o edema e as equimoses(áreas arroxeadas) são mais intensos. Nesta fase as drenagens são muito importantes, podendo ser iniciadas 3 a 5 dias após a cirurgia. Não convém trabalhar, este é um tempo de repouso obrigatório do stress do trabalho Os cortes quando presentes ainda estão em fase de cicatrização e movimentos bruscos, infecção e traumas podem causar a abertura de pontos. Você não deve ficar na cama o dia todo, e convém não ficar muitas horas sentada na mesma posição, ou ficar muito tempo em pé. Caminhadas leves são permitidas e bem vindas, evitando-se água do mar e piscina. Não é prudente retomar atividades físicas intensas e expor-se ao sol nesta fase. para não piorar o edema. e não causar manchas na pele. Os pontos são retirados mais precocemente na face, entre 5 a 10 dias; já os pontos das cirurgia corporais são absorvíveis e não precisam ser retirados. Nas cirurgias da face como a rinoplastia,a blefaroplastia e o lifting facial a exposição ao sol deve ser total, e o uso de óculos escuros e chapéu pode estar indicado. 20 a 40 dias Este é um período crítico, pois como o(a) paciente já está menos inchado(a) e está se sentindo melhor, acaba muitas vezes cedendo a tentação e exagera... Atividades físicas leves são incentivadas, como caminhadas curtas, a pessoa não precisa ficar trancada em casa. A partir dos 15-20 dias pode-se voltar a dirigir (pós-operatório de rinoplastia, a blefaoplastia, a otoplastia e a lipoaspiração); em outras cirurgias onde temos muitos cortes, é melhor esperar até os 30 dias para não ter nenhuma surpresa... Da mesma forma não se pode viajar, se expor ao sol, piscinas e mar nesse período. Após 40 dias Nesta fase o(a)paciente já voltou as suas atividades rotineiras, apesar de que existe um edema residual que demora alguns meses para sumir. Algumas cirurgias como a mamoplastia ainda demoram um pouco para tomar a forma definitiva, mais ou menos aos três meses(período que ainda não deve fazer forças nos braços, se expor ao sol, piscina e praia para não interferir na cicatrização ou contrair alguma infecção). Atividades físicas são retomadas, com restrição de exercícios abdominais para as abdominoplastias e exercícios vigorosos de braços para as mamoplastias e implantes de silicone até os três meses de cirurgia. As cicatrizes adentram uma fase tardia de maturação que vai até os dezoito (18) meses e o acompanhamento se mantém com uso de cremes para tratar possíveis hipertrofias. Após este período possíveis retoques de cicatrizes podem ser planejados caso seja necessário. .

Proibições

Na avaliação com o(a) anestesista alergias a medicamento e alimentos devem ser documentadas. Queremos uma cirurgia segura! Deve-se evitar hábitos e medicações que possam de alguma forma interferir na anestesia, no metabolismo do fígado, na coagulação do sangue ou na cicatrização. MEDICAMENTOS AAS (ácido acetil salicílico) e todos os medicamentos que contenham aspirina e similares. Suspender o uso 10 dias antes da cirurgia; Ginko Biloba e polivitamínicos que contenham esta substância; Anticoagulantes e medicações para circulação como os cumarínicos (Marevan), Pentoxifilina (Trental); Anticoncepcionais e reposição hormonal (menopausa) – parar a medicação um mês antes da cirurgia; Medicações e fórmulas para emagrecer – ATENÇÃO – parar um mês antes e não utilizar mais... Elas podem interferir e muito na anestesia além de não serem saudáveis!; Anti-inflamatórios – parar uma semana antes da cirurgia; Antidepressivos inibidores da MAO – Comunicar ao anestesista todas as medicações tomadas. OBS: os antidepressivos mais comuns como a fluoxetina, pamelor, efexor, não necessitam ser descontinuados.

FUMO

O fumo prejudica a cicatrização? Posso ter uma complicação cirúrgica grave? O tabagismo altera a circulação do sangue nos tecidos e prejudica a cicatrização aumentando o risco de complicações após a cirurgia. Infelizmente este é um hábito que deve ser evitado para quem quer estar saudável e quer ter uma recuperação sem intercorrências. O ideal é parar de fumar 4 semanas antes de qualquer cirurgia, para diminuir o risco de necroses de pele, fibroses e infecções. Ninguém quer ter uma cicatrização ruim e estragar a cirurgia. O melhor é parar mesmo! .

INFORMAÇÕES GENÉRICAS DA DERMOLIPECTOMIA- ABDOMINOPLASTIA

INFORMAÇÕES GENÉRICAS: A dermolipectomia é uma cirurgia reparadora que se destina a reparar com a retirada determinada de quantidade de pele e (de) gordura do abdome. Favorece a perda de peso, todavia não é a quantidade em gramas retiradas que definirá o resultado final, mas, sim, a manutenção da proporcionalidade e da harmonia do corpo como um todo. Portanto, esta cirurgia não se constitui em um método de emagrecimento, bem como não substitui a necessidade de cuidar de seu peso corporal e de praticar exercícios físicos para ajudar a manter a sua saúde e o formato do seu abdome, que fora alterado por questões como oscilações de peso, gestações, envelhecimento, mau hábitos alimentares, falta de atividades físicas regulares, características genéticas individuais. Não será possível retirar toda a gordura do mesmo, apesar da possibilidade de um eventual uso de lipoaspiração conjunta em pequenas áreas, todavia sempre existirão alguns locais, principalmente abaixo do umbigo e na região do “estômago”, onde permanecerão um pouco de gordura, e isto se deve ao fato de que a pele do abdome necessita desta gordura como proteção ao seu suprimento sanguíneo. Haverá sempre uma cicatriz visível, e que será tanto maior quanto maior for o excesso de pele a ser retirado. Sempre que possível esta cicatriz será colocada em local que coincida com a marca das roupas de banho da paciente. O aspecto desta cicatriz é individual, pois dependerá do tipo de pele e de sua reação à cirurgia. O umbigo geralmente fica com formato natural podendo variar em alguns casos, ou poderá ser mantida sua forma, mas ele será rebaixado alguns centímetros do local original. Em outros casos, pode resultar em uma pequena cicatriz vertical, correspondente ao antigo local do umbigo. Em algumas situações é preferível eliminar o umbigo existente e reconstruir um novo umbigo. Evolução pós-operatória: até ser atingido o resultado ideal, diversas fases ocorrerão e são características desse tipo de intervenção, a saber: Cicatrização: até o 30o dia o corte apresenta bom aspecto, podendo ocorrer discreta reação aos pontos ou ao curativo. Do 30o dia ao 12o mês haverá um espessamento natural da cicatriz e mudança nas tonalidades de sua cor, podendo passar de vermelho ao marrom, para, em seguida, começar a clarear. Por ser o período menos favorável da evolução cicatricial, é o que mais preocupa os (as) pacientes. Todavia, ele é temporário e varia de paciente a paciente. Do 12o ao 18o mês a cicatriz tende a tornar-se cada vez mais clara e menos espessa, atingindo assim o seu aspecto definitivo, PORTANTO, QUALQUER AVALIAÇÃO DEFINITIVA DE UMA CIRURGIA DESTE TIPO DEVERÁ SER FEITA APÓS UM PERÍODO DE 18 MESES. Poderá haver formação de cicatriz patológica (queloide, cicatriz hipertrófica ou alargada) dependendo das características do próprio organismo e/ou da susceptibilidade individual Gordura na região do estômago: a dermolipectomia nem sempre corrige aquele excesso de gordura que algumas pessoas têm sobre a região mencionada. Isto não depende do cirurgião, mas sim do tipo físico do(a) paciente, pois se o tronco (conjunto de tórax e abdome) for do tipo curto, dificilmente poderá ser corrigido, enquanto que o tipo longo já se mostra mais favorável. Há que levar em conta, ainda, a espessura do panículo adiposo (camada de gordura) que reveste o corpo do(a) paciente. .

INFORMAÇÕES GENÉRICAS DA RINOPLASTIA

INFORMAÇÕES GENÉRICAS: A Rinoplastia é uma das mais antigas e tradicionais cirurgias reparadora no âmbito da cirurgia plástica, pois os cirurgiões indianos já a praticavam há dois mil anos. Não é possível prever, com exatidão, e detalhes, o formato final de um nariz após uma Rinoplastia. Mesmo tendo-se objetivos a atingir, não é possível prever o quanto destes objetivos serão alcançados. E isto se deve ao fato de que cada paciente tem características que lhe são próprias, tais como a espessura da pele e das cartilagens do nariz, elementos que podem interferir no resultado final. Também, há que se levar em conta que a reação local, após a retirada e o manuseio das estruturas do nariz, será igualmente variável de pessoa a pessoa. Exemplificando: um (a) paciente com pele espessa na ponta nasal, após a modelagem da cartilagem local, terá uma ponta mais delicada, mas não tão fina quanto a de um paciente com pele menos espessa. Do que é possível concluir que a natureza de cada caso impõe limitações que lhe são próprias e imprevisíveis. Por tal razão, a tentativa de prever uma imagem do(a) paciente em computador não é indicada (proibido por nossa equipe) e pode ficar bem longe da realidade..

INTRODUÇÃO A MAMOPLASTIA REDUTORA

INTRODUÇÃO: Mulheres que têm mamas muito grandes costumam apresentar dores nas costas, nos ombros e no pescoço, além de irritações na pele. A mamaplastia redutora é realizada mais para obter o alívio destes sintomas do que para melhorar a aparência das mamas, o que também acaba por acontecer. Os melhores candidatos são aqueles com maturidade suficiente para entender o procedimento e que tenham expectativas realistas quanto aos resultados. .

O QUE CONSIDERAR AO OPTAR PELA CIRURGIA PLÁSTICA

É preciso ter muito cuidado ao decidir fazer uma cirurgia plástica. A maior parte dos procedimentos são cirúrgicos e envolvem riscos e complicações. Alguns podem ser agravados quando a pessoa detém o hábito de ingerir bebidas alcoólicas ou fumar, está acima do peso ou possui alguma doença crônica. Mesmo os procedimentos mais simples podem deixar cicatrizes pequenas na pele. Isso também precisa ser considerado por quem pensa em fazer uma plástica. A pessoa também precisa estar disposta a passar por uma avaliação médica completa. Isso inclui realizar testes diagnósticos, exames radiológicos, avaliações cardiológicas e clínicas. O processo todo pode ser concluído em apenas uma semana ou precisar de um mês para ser finalizado. Há ainda a necessidade de informar-se detalhadamente sobre a cirurgia, principalmente em relação aos cuidados essenciais do período pós-operatório. O sucesso de muitas cirurgias plásticas depende da atenção que a pessoa dedica à recuperação, inclusive a longo prazo. Ciente de tudo o que envolve a cirurgia plástica, é possível decidir se é melhor realizá-la ou não e de os resultados serem mais satisfatórios devido a maior dedicação a todos os cuidados indispensáveis..

CIRURGIA PLÁSTICA E AUTOESTIMA SÃO ALIADAS DO BEM-ESTAR

Cirurgia plástica e autoestima são aliadas do bem-estar Há bons motivos pelos quais a cirurgia plástica é uma boa alternativa para as pessoas melhorarem a visão de si mesmos. Antes de se submeter a um procedimento, essas razões devem ser bem ponderadas para que a operação seja feita pela razão certa. Procurar um cirurgião plástico para alterar um mero detalhe não é recomendado, nem incentivado pelos especialistas que levam a profissão a sério. É hora de buscar um cirurgião plástico para promover mudanças na aparência quando o incômodo é tanto que provoca alterações no comportamento e nos hábitos para evitar a exposição. Por exemplo, quando uma criança com orelhas em abano não quer mais ir para a escola ou sair de casa devido ao bullying ou por receio deste, os pais podem considerar se não é o momento de corrigir o problema por intermédio da otoplastia (cirurgia para correção das orelhas em abano)..

AGENDE JÁ A SUA CONSULTA

Entre em Contato Conosco para Agendar a sua Consulta.